terça-feira, 11 de março de 2014

Deus se Manifesta na Ucrânia

Presidente interino da Ucrânia afirma que eventos recentes no país “demonstraram a grandeza de Deus”

O presidente interino da Ucrânia, Oleksandr Turchynov, concedeu recentemente uma entrevista à revista evangélica Decision comentando a atual situação política do país. 

Pastor batista ordenado, Turchynov afirmou que o movimento que tomou conta do país nos últimos meses tem “abundantes relatos de ser a mão de Deus agindo”. 

 Apesar de ter evitado falar com a imprensa desde que assumiu o cargo, o presidente interino concordou em falar com a revista evangélica, que é ligada à Associação Evangelística Billy Graham. 

Além disso, ele tem se reunido constantemente com líderes cristãos como Viktor Hamm, vice-presidente da associação. 

 Durante a entrevista, Turchynov comentou sobre os manifestantes desarmados que protestaram até conseguir a renúncia do ex-presidente Viktor Yanukovich. - 

A verdade estava do lado daqueles que lutavam pelos seus direitos, e não queriam ser escravos, sem direitos e sem voz – explica o presidente. - Todos esses eventos demonstraram a grandeza de Deus – completou, observando que a Ucrânia é o país com o maior número de evangélicos no leste europeu.

 Segundo informações da Charisma News, Turchynov, que assumiu a presidência no dia 23 de fevereiro, comparou os três meses de protestos em que o povo ucraniano venceu as tropas armadas de Yanukoych à história de Davi contra Golias. 

Apesar de 90 manifestantes terem morrido nos conflitos, ele afirma que apenas a mão de Deus poderia lhes dar a vitória nos confrontos em Maidan (principal praça da capital). 

- Eu vejo a mão de Deus em cada pequeno detalhe, enquanto pessoas desarmadas saíram às ruas para defender a sua liberdade contra um exército totalmente armado. 

Deus concedeu-lhes a vitória – afirmou. Afirmando que desde que assumiu o cargo de presidente tem sofrido ameaças da Rússia, que já tomou a Crimeia e afirma que o tirará do poder, Yanukoych classifica tal interferência como seu maior desafio e pede para que os cristãos orem por ele e por seu país. - Intercedam por nós para que a paz volte. 

“Se Deus é por nós, ninguém pode ser contra nós?” – finaliza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar